Ver

A Igreja Reformada de Mônaco

A Igreja Reformada de Mônaco foi criada de forma associativa (associação da Igreja reformada do Principado de Mônaco), por decreto ministerial (n° 58163), datado de 18 de maio de 1958.

A inauguração do templo ocorreu em 9 de outubro de 1959, com a presença do Pastor Marc Boegner, Presidente da Igreja Reformada da France e do Pastor Willem Visser’t Hooft, Secretário-geral do Conselho Ecumênico das Igrejas. Edifício sóbrio e luminoso, com parte interna com muitos espaços vazios, o templo situado no endereço 7 rue Louis Notari abriga um órgão Tamburini que soa em todos os cultos, em alternância entre sábado à noite (18:00) e domingo pela manhã (11:00). 

A igreja foi construída por iniciativa de um industrial suíço, Adam Oser. No falecimento da sua esposa, o culto de consolação ocorreu na Igreja Anglicana, a qual abrigava então a Assembleia Reformada. Adam Oser pretendia construir um templo reformado. Ele criou uma fundação para fazê-lo, comprando um terreno e construindo o prédio onde era então a Rue de la Poste.

Uma comunidade multicultural
Igreja independente, ela se inseriu na linha da tradição denominada reformada ou presbiteriana, iniciada no séc. XVI par Ulrich Zwingli e Jean Calvin. Ela associou-se à Igreja Protestante Unida da França e, neste âmbito, o serviço paroquial fica a cargo do Pastor da Igreja Protestante Unida de Menton.

Comunidade multicultural, A Igreja atribui importância às relações ecumênicas no Principado. Com efeito, o templo acolhe as atividades de outros cultos e de diversas associações. A Igreja Reformada está igualmente dotada de um serviço de atendimento diaconal que financia projetos de caridade. Em 2019, ela se associou à ação carismática lançada pela Diocese de Mônaco, em prol de uma escola em Kirkouk, no Iraque.