Ver

Programação para 2020 do Novo Museu Nacional de Mônaco

Data de publicação: 21/02/2020
Programação dos encontros e debates organizados em torno da exposição Variations, Les Décors lumineux, de Eugène Frey, apresentada por João Maria Gusmão na Villa Paloma.

Visita da exposição comentada por Célia Bernasconi, Curadora
Sábado, 7 de março, 14h30
NMNM - Villa Paloma
Entrada gratuita, mediante reserva e sujeita à disponibilidade de vagas, pelo endereço public@nmnm.mc

A visita será sucedida de uma projeção comentada por de Hervé Joubert-Laurencin, às 16h00, na “Petite salle” do Instituto Audiovisual de Mônaco (ver abaixo)

 

A lanterna mágica no teatro, de Leibniz a Méliès

Palestra de Laurent Mannoni
Quinta-feira, 19 de março de 18h30
NMNM - Villa Paloma - La Table des Matières
Entrada gratuita, mediante reserva e sujeita à disponibilidade de vagas, pelo endereço public@nmnm.mc

“Desde o final do século XVII, a lanterna mágica tomou vários caminhos mais ou menos divergentes: os cientistas afirmam que ela projeta visões educacionais; a nobreza a deseja para sessões recreativas; especialistas em ótica e vendedores ambulantes a utilizam como meio de vida; alguns charlatães se aproveitam dela para assustarem os ingênuos; e, finalmente, logo foi proposto o seu uso no palco teatral.
É este último ponto que exploraremos aqui”. Excerto do texto de Laurent Mannoni a ser pulicado no catálogo da exposição

 

Ateliês em família

Villa Paloma
Domingos 16 de fevereiro; 1, 15 e 29 de março; 12 e 26 de abril; 10 de maio
Dois domingos por mês às 15h00, tragas a sua família para descobrir o museu através de uma atividade.

Crianças de 7 a 12 anos acompanhadas por pelo menos um adulto, participação gratuita mediante reserva
Como parte da exposição Variations, o workshop propõe um trabalho com cores em movimento. 

A partir dos esboços dos Décors lumineux de Eugène Frey, crianças e pais são convidados a criarem uma animação.

 

Programação externa associada

Cores e formas, sombras e luzes: outra experiência do cinema de animação na década de 1920 na Alemanha
Exibição comentada por Hervé Joubert-Laurencin
Sábado, 7 de março, 16h00
La Petite Salle - Instituto Audiovisual de Mônaco - L'Engelin, 83-85, bd du Jardin Exotique, Mônaco
Reserva recomendada (apenas 35 vagas): 3€ pela exibição do cinema - info@institut-audiovisuel.mc

Um século depois, vamos celebrar a liberdade artística da década de 1920 com obras únicas de Lotte Reiniger, Walter Ruttmann e Oskar Fischinger. 
Inspirado no tema da exposição Variations. Com os Décors lumineux de Eugène Frey, apresentados por João Maria Gusmão, o Instituto Audiovisual de Mônaco concebeu essa sessão de curtas-metragens - algumas exibidas em 16mm - com Hervé Joubert-Laurencin, especialista em cinema de animação.  

Projeção de Sunstone, 2018 por Filipa César e Louis Henderson
Terça-feira, 31 de março, 20h00
Théâtre des Variétés, Mônaco
Em parceria com o Instituto Audiovisual de Mônaco, no âmbito do selo “Filme do artista”
Reserva aconselhada; 6 € pela exibição de cinema (3 € para estudantes e menores de 21 anos) - informações: info@institut-audiovisuel.mc
Projeção com a presença de Louis Henderson

Sunstone, de Filipa César e Louis Henderson, apresenta um retrato de Roque Pina, guardião do farol do Cabo da Roca, no extremo oeste da Europa continental. Ele fala, com voz em off, sobre o seu trabalho e a sua origem complexa, como filho de um pai cabo-verdiano que lutou ao lado dos portugueses. Ele alega a necessidade de uma filosofia de farol. 

 

Novidade no NMNM! 

Regardez Voir
Todas as terças-feiras entre as 12h30 e as 14h00 e todos os domingos, das 11h00 às 17h00 

O Regardez Voir é um serviço para todos os públicos que oferece uma visão da arte durante o transcorrer de uma conversa. Enquanto perceber uma obra exige olhar para ela, ver nos permite entender o seu significado. Este serviço pode ser ativado todas as terças-feiras, entre as 12h30 e as 14h00 e aos domingos, das 11:00 às 17:00. Ative o serviço com uma pessoa usando o crachá “Regardez Voir”. Em alguns minutos, o encontro proporciona uma experiência com o olhar, uma forma inédita de falar de arte.